JMV Fortaleza

Líderes bíblicos inspiram Vicente de Paulo na caridade organizada

  Publicado às

Catequese Preparatória 2 - XVI Assembleia da Província - Setembro de 2017
Tema: “Líderes bíblicos inspiram Vicente de Paulo na caridade organizada”
Autora: Catarina Érika Morais 


         
Setembro é mês da Biblia e do nosso patrono São Vicente de Paulo, o homem que confiou piamente na palavra de Deus e procurou ter a Bíblia Sagrada como base na sua missão. O Evangelho inspirou Vicente de Paulo a iniciar o Carisma Vicentino que deixou marcas até hoje na vida de tantas pessoas. “Tive fome, e me destes de comer, tive sede, e me destes de beber; fui estrangeiro, e vós me acolhestes. Quando necessitei de roupas, vós me vestistes; estive enfermo, e vós me cuidastes; estive preso, e fostes visitar-me” , foi uma das passagens bíblicas mais importantes que construiu sua vida de devoção aos Pobres, que para ele eram Senhores e Mestres.
          Não é novidade que a Biblia deve ser base na nossa caminhada de cristãos. A Bíblia nos traz muitas respostas. Para São Vicente de Paulo, isso não foi diferente. Tudo que Vicente de Paulo pregou sobre o amor aos Pobres, ele aprendeu com o próprio Cristo, tomando a Biblia como guia. Jesus falava dos Pobres e pecadores com amor, pregava a Boa Nova e ensinava a olhar o outro com misericórdia.
        O olhar misericordioso que Jesus ensina no Novo Testamento, confirma o que os antigos profetas disseram no Antigo Testamento. O profeta Isaías, por exemplo, fala do verdadeiro jejum:
 “Acaso não é este o jejum que escolhi? Que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? E, que deixes ir livres os oprimidos, e despedaces todo jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os Pobres desamparados? Que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?” .
   São Vicente de Paulo se entregou no serviço aos Pobres e acreditava que praticar a caridade era muito mais que dar um prato de sopa. Era necessário tornar-se tudo para todos, entrega total. 
             Foi assim que São Vicente se permitiu ser na vida dos Pobres e opri-midos, se baseando também nas palavras do Apóstolo Paulo, “com os fracos tornei-me fraco, para ganhar os fracos...; tornei-me tudo para todos, a fim de salvar alguns a todo custo” . 
  No livro do Eclesiástico, Deus nos aconselha: 
“Estende a mão para o Pobre, a fim de que sejam perfeitos teu sacrifício e tua oferenda. Dá de boa vontade a todos os vivos, não recuses esse benefício a um morto. Não deixes de consolar os que choram, aproxima-te dos que estão aflitos. Não tenhas preguiça de visitar um doente, pois é assim que te firmarás na caridade. Em tudo o que fizeres, lembra-te de teu fim, e jamais pecarás” .
A prática da caridade sempre será nossa porta de acesso ao Reino de Deus. A caridade é um tema comum na Bíblia Sagrada. A grande questão é que pouco se lê a Bíblia e quando se lê algo sobre caridade, muitos entendem o superficial do assunto e acham que praticá-la é simplesmente realizar ações de assistencialismo. 
       Muitos também procuram a Deus nas orações, mas esquecem que podem encontrá-lo também nas atitudes do dia-a-dia, praticando a miseri-córdia. Uma fé não se fortalece somente entre quatro paredes, de joelhos. A oração é importante para nos fortalecer, mas não basta, é necessário ir além alcançando o coração do outro, é isso que Cristo nos ensina no Evangelho. 
          Na carta de Tiago, no Novo Testamento, explica bem sobre a fé: 
“de que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: ‘Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se’, sem, porém, lhe dar nada, de que adianta isso? Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta” . 
 A Bíblia foi escrita há muitos anos, mas pode-se dizer que ela ainda é atual às necessidades do homem na fé. É necessário a leitura orante e decisão para praticar o que ela fala sobre caridade. Para Vicente de Paulo o segredo estava apenas em seguir o evangelho. Ele procurava imitar e honrar a Cristo por meio da caridade. E, nós Vicentinos, como honramos e imitamos verdadeiramente o Cristo hoje na nossa missão? 
É necessário ler a Bíblia, refletir, rezar e pedir sabedoria para que, de fato, nossa caminhada de Vicentinos, fieis à caridade, seja mais concreta. O amor é a base de tudo e quem diz isso é o próprio Cristo: “Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças'. O segundo mandamento é este: 'Ame o seu próximo como a si mesmo'. Não existe mandamento maior do que estes" . 
       Se Cristo nos fala sobre o amor ao próximo, porque ainda temos tanta dificuldade em enxergar o coração do outro, compreender suas necessidades e amá-lo de verdade? O Amor e a Caridade estão sempre ligados, é impossível praticar a caridade sem amor. Caridade sem amor, não é caridade. São Vicente foi a prova viva disso tudo.  

DICA DE LEITURA
Livro: “Contra as pobrezas, agir juntos!”
Autor: Mizael Donizetti Poggioli
Peça o seu: mizaelpoggioli@uol.com.br

JMV Fortaleza

Sobre JMV Fortaleza -

Quem publica no site da JMV Fortaleza faz parte da Comissão de Comunicação e é nomeada pelo Conselho da Província para esta tarefa. Para contato com os membros da comissão basta enviar uma mensagem para o correio eletônico comunicacao@jmvfortaleza.org.

Receba nossas notícias por e-mail: